Baixar Músicas - Download Músicas - Baixar Mp3 grátis » Emicida » Hip Hop / Rap » BANG! (part. Adriana Drê)

Download BANG! (part. Adriana Drê) Emicida

Emicida BANG! (part. Adriana Drê)

  • Artista: Emicida
  • Música: BANG! (part. Adriana Drê)
  • Exibições: 101 ( ver opiniões )

Compartilhar música

BANG! (part. Adriana Drê) Letra

Quem é quem nessa multidão
Hei, olhe ao seu redor, camarada
Pra que as trevas não levem seu brilho
Pra que as coisas não saiam do trilho
Em todo momento atenção
Hei, olhe ao seu redor camarada
Pra que as trevas não levem seu brilho
Pra que as coisas não saiam do trilho

Neguinho o caralho
Meu nome é Emicida, porra!
O zica, corra, trinca, brabo, desde a orra
É o fim da zorra, vim dos free que é mate ou morra
Frio, masmorra, tio, do morro à desforra
Cor, Etiópia, sépia, luz própria
rap é anti cópia, né fii, deixa em off
A fama e os click, click ouço um Slick Rick
No bote igual Diplik, ligeiro pique Wikileaks
São velhas agonias, novas tecnologias, jão
Vim pra ser ben 10, moleque monstrão
De volta no ringue, é swing no bang
Dando sangue, até o fim, fé, Dorothy Stang
O gueto morrendo nos corró
E o rap brigando na net pra ver quem tem um tênis melhor
É cada um com sua cruz, jão
Alá, Jesus, andei no mei duns cuzão, cedi, não!

Quem é quem nessa multidão
Hei, olhe ao seu redor camarada
Pra que as trevas não levem seu brilho
Pra que as coisas não saiam do trilho
Em todo momento atenção
Hei, olhe ao seu redor camarada
Pra que as trevas não levem seu brilho
Pra que as coisas não saiam do trilho

Normal, chame radical
Mas não abraço que de ontem pra hoje ser preto ficou legal
Palhaços em festa, raiz cortada
A dor dos judeus choca, a nossa gera piada
Gana mata um clima bucólico, o faz melancólico
Lá fui São Tomé no inferno dos católicos
Claro que o tom soa terrorista
Meu país é um ciclista, fã do fii do Eike Batista
Regra selvagem, merda, paisagem, tensa
Essa densa, onde nada compensa
Pra nóis contra os boys frouxo
Tira a favela, ela te mostra 50 tons de roxo
Rejeitados, grouxo, que gera um estilo torto
Mas as pernas do garrincha também era
Pobre, louco, também pudera
Não quer ouvir groselha, é mó boi, tio, num prospera

Quem é quem nessa multidão
Hei, olhe ao seu redor camarada
Pra que as trevas não levem seu brilho
Pra que as coisas não saiam do trilho
Em todo momento atenção
Hei, olhe ao seu redor camarada
Pra que as trevas não levem seu brilho
Pra que as coisas não saiam do trilho

Nem todo mundo que tá é
Nem todo mundo que é tá
Nem todo mundo que tá é
Nem todo mundo que é tá
Nem todo mundo que tá é
Nem todo mundo que é tá
Nem todo mundo que tá é
Nem todo mundo que é tá